sábado, 20 de julho de 2013

O PT quer negociar o que com quem?

Li na UOL: "Para o deputado federal André Vargas (PT-SP), primeiro vice-presidente da Câmara, a relação do governo com o Congresso deverá dominar boa parte das discussões, assim como os desafios do Planalto para dialogar com os movimentos sociais e angariar apoio em torno do pactos propostos pela presidente nas áreas de educação, saúde, mobilidade urbana, reforma política e responsabilidade fiscal."

Essa insistência do PT e do governo de tentar vasculhar e buscar líderes entre o povo das ruas para elegê-los como representantes e poderem dialogar - quando na verdade querem mesmo é barganhar, comprar e aliciar como fizeram com a UNE, alguns sindicatos e outros grupos vendidos - mostra que a ficha deles não caiu MESMO. Em primeiro lugar, deputado André Vargas, não são MOVIMENTOS SOCIAIS que estão nas ruas, mas sim, MOVIMENTO SOCIAL DO INCONSCIENTE COLETIVO. As reivindicações não são setoriais, mas representam anseios gerais do povo brasileiro e vocês sabem muito bem quais são eles, além dos de mais segurança, educação e saúde.

O problema maior que envolve TODAS essas reivindicações é a CORRUPÇÃO em todas as suas nuances. Copa do Mundo, desvio de verbas públicas, favorecimentos, enriquecimento ilícito, mensalões, cuecas e por aí vai.

Mesmo que encontrassem um grupo que fosse aceito pela grande maioria desses que estão saindo às ruas num movimento pacífico - infiltrados não contam -, o que vocês ofereceriam para negociar? Honestidade gradativa com prazo para atingir sua plenitude em 2020? Metas para a redução da CORRUPÇÃO como as que o governo estabelece para a inflação, ano a ano? Limites de tolerância negociados?

O que o povo está pedindo é TOLERÂNCIA ZERO e HONESTIDADE JÁ. E nada de enterrar o passado e ZERAR a dívida. Todos os casos devem ser punidos e só se admite zerar o HOJE EM DIANTE, mesmo assim isto fica na dependência de vocês políticos. No entanto esse dia zerado está longe de acontecer, pois, cada dia que abrimos os jornais aparece um fato novo da velha e já arraigada corrupção no meio político. Só muda o jeitão da doença, mas o câncer caminha firme em sua metástase progressiva, a despeito da quimioterapia das ruas.

E como essa maioria consciente das ruas e das redes sociais cresce exponencialmente, chegará o momento em que ela mesmo dará conta dos bandidos e infiltrados que tentam descaracterizá-la, mesmo porque embora não pareça, ainda há mais cidadãos de bem no Brasil do que bandidos como a maioria dos políticos.

Nenhum comentário:

Posts mais populares