quinta-feira, 27 de junho de 2013

Covardes!

Há um clamor que não será abafado tão facilmente desta vez. Sou ABSOLUTAMENTE contra a violência e a bandalheira como aconteceu ontem em BH, mas como um país que não oferece segurança aos seus cidadãos no dia-a-dia, pode exigir que bandidos que já andavam soltos nas ruas nos assaltando impunemente não se misturem à população ordeira? Essa pirâmide precisa urgentemente começar a tender à figura de um cubo e se isto não começar a acontecer RÁPIDO, as consequências serão nefastas para todos.

A população brasileira não engolirá mais essas bondades pontuais desses covardes do Congresso Nacional que ainda têm a coragem de dizer que nos representam. Ninguém acredita no ganho súbito de consciência desses mercadores de almas alheias e de suas próprias almas. Que estão destruindo a esperança de um povo ainda ordeiro e pacífico em sua esmagadora maioria.

Não queremos mais ser tutelados por ideologias mortas. Não queremos ditaduras de direita nem de esquerda. Queremos liberdade e direito ao trabalho; sistemas de saúde, educação e segurança dignos de seres humanos e não de manadas irracionais. Não queremos esmolas, mas sim os nossos direitos de cidadãos.

Não, políticos... chega de hipocrisia! Temos direito de morar no mesmo país que VOSSAS EXCELÊNCIAS moram, país este em que, embora não haja exemplo de educação e dignidade, há de segurança, saúde e de fartura. Temos o direito de viver às custas dos impostos que pagamos com o suor dos nossos rostos.

ACABOU!


É tão importante saber?

Todo mundo sabe como funciona o esquema
Até mesmo se pode adivinhar
diálogos, planos,os mais sutis comentários
atrás dos bastidores.
E, as técnicas de publicidade
com todas as suas manhas
estão aí, em cursos, abertas a todos.
Pra nos mostrar a arte de seduzir.
Sem nenhum esforço.

Todo mundo sabe que é enganado.
Mas entrega seu voto pra se livrar
da obrigação.
Todo mundo deixa-se levar.
Como se não houvesse outra solução.
Todo mundo olha,todo mundo constata
E os jornais publicam e ganham leitores
Todo mundo se espanta no começo
pra depois se acostumar.

Todo mundo tem direito de saber.
Afinal é a democracia.
Que, generosa, informa sem barreiras
E permite a todos uma opinião.
Tão boazinha e condescendente...
Tão aliviada por mostrar-se a céu aberto
sem precisar esconder-se no porão.

Todo mundo é feliz, como se planejou
antes do voto direto...
muitos porque aí não estavam pra se lembrar.
Outros porque agora são livres pra falar.

Agora, sabe-se tanto, que é impossível decidir.
E, ninguém encontra um tempo pra agir.
Aprisionados em mil e uma obrigações.
Os ricos pra cuidar de seu patrimônio.
Os pobres pra sobreviver como é possível.
Classe média pra afirmar-se nesse caos.
O bandido infiltrando-se no esquema
para solapar os bens dos distraídos.

E, no topo da pirâmide, tranquilos
os impunes, sem nenhuma criatividade
repetem os mesmos crimes da obviedade.

Aqui embaixo, todo mundo sabe, todo mundo vê.
Mas, nossas mãos não têm forças pra deter.
Então,eu pergunto: será tão importante assim, saber?

(Maria Lúcia Guuimarães 12/12/2009)

Nenhum comentário:

Posts mais populares