segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Simulador de enchentes

Jornal da Cidade
Rio de Janeiro lança o simulador de enchentes. Segundo o UOL Notícias: "A ideia é recriar uma situação de alerta vermelho em dias de tempestades, como no dia 25 de abril, quando uma enchente paralisou a cidade na hora do rush."

Toda ação que visa poupar vidas merece apoio e seria o caso de perguntar: "Por que até agora isto também não aconteceu na cidade de Angra dos Reis e região próxima à usina nuclear, principalmente após o acidente do Japão?"


Outro lado curioso da Prefeitura do Rio investir num aviso sonoro e simular abandono de área para evitar tragédias: "O que foi feito até agora pelo governo municipal para minimizar os riscos de enchentes?"; "Quantos projetos o Rio apresentou ao governo federal para requisitar parte da verba de 500 milhões destinados à prevenção de tragédias?




Se a moda pega, daqui a pouco vão criar também um aviso sonoro para abandono de área nos hospitais, postos de saúde e de pronto atendimento do SUS. Só ficarão nas filas (e no chão) os casos mais graves. É o "jeitinho brasileiro" de governar.





Como escreveu Clarice Lispector: "Os fatos são sonoros. O que importa são os silêncios por trás deles."

Nenhum comentário:

Posts mais populares