quarta-feira, 29 de junho de 2016

O STF, o judiciário e os deuses do Olimpo.




Revendo meu post do dia 24 de junho - "Ainda não caiu a ficha do STF. Vamos dar uma porradinha?":
"Temos outro algoz implacável que se chama Supremo Tribunal Federal que, a princípio, deveria ser o último recurso contra as injustiças que sofremos. Mas não... hoje o STF é um braço forte do poder estabelecido e devemos essa constatação ao Mensalão. Sim, o mensalão despiu, pôs a nú a corte máxima do país e seus ministros. Graças a esse processo, pudemos saber quem é quem, quem foi de quem e quem se tornou de quem. Passamos a acompanhar os julgamentos e hoje, por mais que os ministros se esforcem para justificar suas injustiças enrolando a língua no mais casto jurisdiquês, sabemos quem é cada um deles e que apito tocam. Como escreveu o pensador Nicolae Iorga, 'A justiça pode caminhar sozinha; a injustiça precisa sempre de muletas, de argumentos.'"

"Os ministros do STF ainda não entenderam - ou se fazem de desentendidos - que a consciência da maioria mudou, que justiça é algo que se sente e esse sentimento não se desfaz com argumentações ininteligíveis ou palavras difíceis. O inconformismo com a injustiça não cede às interrogações geradas pelo abuso do tecnicismo e da empáfia. No mais claro português para contrastar com o palavreado erudito de suas excelências eu digo: Foda-se o argumento e viva o nosso sentimento!"
"Políticos e ministros... encontrem uma forma constitucional para fazer o país se aprumar, crescer e se desvencilhar desse imbróglio em que todos nós o metemos. Sim... não nos excluímos do pecado original, mas são vocês que têm o poder que lhes concedemos a título precário. Se nós mudamos, vocês também têm que mudar. Não há escolha. Não há outra saída." 
A Justiça Federal e o juiz Sérgio Moro; o Ministério Público e Deltan Dallagnol; a Polícia Federal e Leandro Daiello, todos têm o nosso TOTAL apoio e não o perderão. Entendam isso de uma vez por todas!

E lembrem-se da frase de Martin Luther King: "É nosso dever moral, e obrigação, desobedecer a uma lei injusta."

Nenhum comentário:

Posts mais populares