sexta-feira, 20 de maio de 2016

PT, PCdoB, PSOL E O ESPANTO DOS HIPÓCRITAS

Sou um dos que execrou certas escolhas de Temer, seja no ministério ou na liderança das duas casas do Congresso. Postei aqui algumas matérias sobre as capivaras desses políticos escolhidos. A política brasileira sempre foi nojenta no sentido de obter maioria a todo custo, seja aliciando por meio de cargos ou do dinheiro proveniente da corrupção. Esse câncer tem que ser extirpado da política e só existem três formas: Atuação do Ministério Público, celeridade e imparcialidade nos tribunais e consciência política dos eleitores. Não há outras.

No entanto, tentar implodir de vez o atual sistema político seria o caminho mais curto para uma guerra civil, mesmo considerando a histórica passividade e condescendência do eleitor brasileiro com a corrupção. Temer, que não é nenhum modelo de lisura, fez até agora o que conseguiu fazer dentro desse quadro econômico caótico em que o Brasil se encontra, mas não acredito que o tenha feito por grandeza espiritual ou retidão política e moral. Ele simplesmente não tinha escolha com 80% da população rejeitando o governo Dilma e 67% a favor do seu impeachment, além da Operação Lava Jato comendo solta e numa clara demonstração de que está longe de parar. Temer simplesmente confirmou a famosa frase do pensador político e escritor italiano Carlo Dossi: "O que é a honestidade senão o medo da prisão?"

Estranho mesmo não é o que Temer está fazendo e o modus operandi que está empregando. Não há nenhuma novidade, principalmente para os que sabem como funciona a política. Oras... Lula pediu a saída de Collor, espinafrava Maluf e meteu o dedo na cara do Sarney, ofendendo inclusive Roseana e toda a sua família nos palanques, três grandes exemplos do coronelismo e da corrupção que ele sempre combateu. Depois o vimos abraçando esses corruptos, aceitando-os no time do governo e pedindo seus apoios. Da mesma forma, PCdoB e PSOL, arautos da moralidade, uniram-se a essa trupe de bandidos e nunca abriram a boca pra dizer nada. Por que? Perguntem a eles!


Agora ficam aí criticando as escolhas obrigatórias e os acordos que Temer está fazendo para que o impeachment seja aprovado e o país retome seus rumos, como se tivessem moral pra isso depois de terem DESTRUÍDO o país inteiro, na maior obra de corrupção e incompetência que a história da humanidade já registrou.

Coerência é tudo nessa esquerda tupiniquim sul-americana, criticada até pelas próprias esquerdas tradicionais do mundo inteiro.

Ou não?

Nenhum comentário:

Posts mais populares