terça-feira, 10 de março de 2015

Tá bom, FHC... todo mundo já entendeu.

O Estado de S. Paulo: "'Não é hora de afastar Dilma nem de pactuar', diz FHC. Para ex-presidente, PT tenta atribuir impeachment a tucanos e Lula prefere acusar PSDB de 'maus' a querer dialogar."

Minha opinião nessa história é bem simples. Não respeitar a Constituição, seja tirando um governo à força ou não aceitando instrumentos constitucionais - e o impeachment, se for o caso, será - é a mesma coisa. Embora alguns fanáticos - e fanáticos existem em ambos os lados - queiram derrubar e destruir o PT, é óbvio que pessoas inteligentes não querem que o Brasil piore, pois, moramos e temos nossos familiares e empregos aqui. Vamos mudar de país e ficar esperando as coisas se acertarem?

Mesmo considerando que o grande vilão seja o PMDB (e na minha opinião a rameira do Congresso é mesmo a pior vilã) e Temer - que não é lá flor que se cheire - assuma, racionalmente existe chance muito maior de sairmos dessa crise com menos traumas (o que não significa que serão pequenos) do que tentar unir óleo com água, ou seja, PSDB e oposições com o PT no poder.

Embora Temer seja bem diferente do falecido Itamar Franco, não podemos nos esquecer de que o governo Itamar - guardadas as proporções - assumiu um governo em frangalhos, com inflação na estratosfera entre outras coisas, mas com o apoio do Congresso. E foi no governo dele que a inflação foi dominada e as coisas começaram a entrar nos eixos. Não podemos trocar a razão pelo ódio. O sociólogo FHC já cansou de dizer que é contra o impeachment... pronto, todo mundo já sabe. Agora, que tal parar de tentar ser o arauto da paz e ser um pouco mais pragmático? Já estamos cheios de ideologias e filosofias. Em última análise foram elas que levaram a gente pra esse caos.

Nenhum comentário:

Posts mais populares