segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Acionistas americanos da Petrobrás entram na justiça

Segundo relato do economista Carlos Alberto Sardenberg da CBN, um escritório de advocacia americano entrou hoje com uma ação coletiva de ressarcimento porque se sentiram prejudicados com o superfaturamento ou supervalorização enganosa dos ativos da empresa. Como eu já disse, será mais fácil a Petrobrás ser condenada nos EUA pela seriedade da justiça de lá do que ser punida aqui, junto com os ladrões que a saquearam.

Estou contente? Jamais! Como brasileiro sinto-me extremamente constrangido e, principalmente, triste ao ver uma empresa promissora como ela, orgulho dos brasileiros, virar manchete nas páginas criminais da imprensa mundo inteiro. E esses "não brasileiros" que defendem os administradores da Petrobrás, assim como os políticos responsáveis por sua depredação financeira e moral, não passam de idiotas que colocam a política partidária acima da dignidade de uma nação.

Incluo nessa responsabilidade alguns veículos de comunicação interessados na grana do governo que tentam minimizar esse escândalo, comparando-o com os roubos de galinha do passado e dou nome aos bois: Ricardo Boechat da Band e a Folha de São Paulo. O primeiro, além de sua declaração no ano passado de que os Black Blocs deviam mesmo quebrar tudo, no mês passado quando disse no Jornal da Band que sempre houve roubos na Petrobrás para minimizar a culpa do PT e do governo atual com sua base alugada. E a Folha cansa de insinuar o mesmo.

Nenhum comentário:

Posts mais populares