segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal, religiosos, espiritualistas, ateus e agnósticos


Não importa sua opção religiosa. Não importa se você considera o Natal história ou estória, mas vamos e venhamos, é uma narrativa bonita e que todos os seres humanos em sua boa essência, crêem pela fé ou, mesmo sem ela, gostariam de acreditar.

Abandone por alguns momentos a dureza do seu coração e esqueça suas brigas por razões. Não se prenda nos detalhes da concepção do Menino Jesus ou se a Estrela Guia já estava presente nas noites anteriores. Se os três Reis eram apenas vassalos; se eram brancos, amarelos ou negros; pessoas comuns ou magos; se vieram de longe guiados por uma profecia ou se coincidentemente já estavam por perto. Concentre-se no enredo e nas verdades filosóficas, sem dogmas e preconceitos.

No mundo de hoje, as pessoas endureceram seus corações. As religiões se fecharam nelas mesmas e os incrédulos tornaram-se egocêntricos. Todos por si mesmos e cada um por ninguém. O nosso entorno se resume no trabalho e, quando muito, na nossa própria família. A internet aproximou, mas afastou. Aproximou a palavra e afastou o convívio. Mostramos o que gostaríamos de ser, mas continuamos sendo aquilo que a sociedade e o capitalismo selvagem deseja que sejamos. Melhoramos nossa referência do bem, mas apoiamos conscientemente o mal, seja por indiferença ou por meio de ações instintivas, atreladas aos interesses e à ordem de valores do inconsciente coletivo.

Mas a verdade é que essa história (ou estória) bonita de mais de dois mil anos ainda consegue sensibilizar o coração dos homens, ao menos uma vez por ano. Verdadeira ou não, ela consegue. Aceite-a na sua essência de amor e despreze os detalhes incômodos da dúvida.

Abra o seu coração e desperte o humanismo latente que existe nele, desde que você veio ao mundo. Crie seu próprio enredo e transforme sua estória numa história real de vida.

Se o Planeta ficou menor, sejamos maiores do que somos hoje. Ainda há tempo para reconstruir o mundo que não acabou e construir um mundo que nunca existiu.

Um Feliz Natal a todos amigos e amigas. E um ano realmente novo!

Nenhum comentário:

Posts mais populares