terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Nós idiotas




Querem saber quem são os idiotas? Segundo "ELES", basta resolver uma pequena expressão:





Precisa ser de algum partido de oposição para ficar enojado com essa roubalheira institucionalizada? Não... eu não sou de nenhum partido nem estou no meio daqueles otários úteis (ou fanáticos úteis da expressão matemática acima) e fiquem à vontade para ler meu blog inteirinho. Sou apenas um brasileiro de um desses dois brasis que estão aí. Sou do Brasil que trabalha e que paga impostos; do Brasil do empresário que quando tem prejuízo se ferra. Sou daquele Brasil onde as leis punem o batedor de carteira, o ladrão de roupa de varal e o de galinha. Enfim, sou do Brasil idealizado por aqueles que antes moravam nele, mas que foram "promovidos" por nós mesmos para o outro Brasil: o oligárquico.

A última novidade do Brasil Oligárquico: "Os réus do mensalão poderão ter suas penas prescritas antes mesmo da conclusão do julgamento do caso no Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com o ministro Ricardo Lewandowski, o processo do escândalo de 2005 não tem prazo para ser finalizado. O ministro acrescenta que alguns dos réus podem não ser punidos, uma vez que o STF decidiu julgar todos juntos, segundo informações do jornal Folha de S.Paulo."

"Entre os crimes que podem caducar por causa do tempo é o de formação de quadrilha, do qual são acusados, por exemplo, José Dirceu, Delúbio Soares, Marcos Valério e Valdemar Costa Neto, caso sejam condenados com pena mínima. Lewandowski disse que dificilmente o julgamento será concluído em 2012. O mensalão tem 38 réus e está à espera do voto do ministro-relator, Joaquim Barbosa. Depois disso, o ministro Ricardo Lewandowski revisará o processo. Só então é que poderá ser marcado um julgamento no plenário do STF, de acordo com a Folha."

Pois é... no Brasil oligárquico eles podem roubar o nosso dinheiro e fazer conluios corporativistas amparados pelo tecnicismo da interpretação constitucional. É quando as corporações dos três poderes se unem, individual e coletivamente contra nós, os IDIOTAS. Individualmente quando aumentam seus próprios salários, criam benesses ou correm o risco de perderem seu status de privilegiados e de voltarem a pertencer à ralé. Coletivamente quando as corporações se unem para proteger os poderosos. E nessa união a (in)justiça nem disfarça sua submissão aos interesses dos poderosos. Afinal, são todos amigos desde criancinhas e precisam agradecer suas indicações.

Temos de suportar esses brasileiros oligárquicos tentando nos meter suas verdades-mentiras goela abaixo, mesmo que a gente tenha escutado gravações, lido jornais, visto extratos bancários e assistido videos. Nós, os idiotas votantes, não podemos ter opiniões próprias, pois, tão logo expressemos a nossa indignação, ELES mandam suas tropas de choque para nos intimidar. Lógico! Quem faria esse trabalho sujo não fosse os fanáticos-úteis? Existem dois tipos de fanáticos-úteis (ou otários-úteis): os que acreditam na ideologia morta de seu partido e os que almejam ter um visto permanente para o Brasil oligárquico em seu passaporte.

Precisamos dar um basta nesse teatro de palcos e coxias cheias, mas de platéias cada vez mais vazias. Precisamos mudar essa expressão que ELES usam para definir a classe de IDIOTAS. Idiotas são esses que não honram o cargo público que ocupam e todos aqueles que os defendem. Esses que não conseguem olhar para seus filhos sem sentir um certo incômodo.

Chega! 

.

Nenhum comentário:

Posts mais populares