terça-feira, 30 de agosto de 2011

Vamos parar essa máquina?

Ontem o ministro Mantega disse que está preocupado com a crise mundial e determinou ajuste nas contas do governo. Segundo o ministro: "... a medida preventiva não implica em cortes adicionais, principalmente em programas sociais. A intenção é impedir o aumento de gastos do governo em outras áreas." (R7 Notícias)

Mais uma vez, ajuste é uma palavra que não envolve REDUÇÃO DOS GASTOS DO GOVERNO. Já estamos cansados de sermos os DESAJUSTADOS da história. Corta-se programas sociais e não se fala em cortar gastos supérfluos dos três poderes, os que vivem num país diferente do nosso, onde não existe crise, inflação, crise internacional, problemas com saúde e educação. Lógico... os impostos são o cheque especial deles e nós os que pagamos os altos juros da gastança.

Vamos às últimas gastanças noticiadas pelo site Contas Abertas:

  • O destaque do carrinho da semana fica com a compra de dois fornos “inteligentes” realizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O preço unitário de R$ 19 mil se deve pela especificação do produto: “forno combinado a gás para cocção por meio de ar quente, vapor ou ar quente e vapor simultaneamente, capaz de realizar a maior parte dos métodos de cocção empregues nas cozinhas industriais e dotado de sistema inteligente de reconhecimento e controle dos alimentos em cocção”. Para facilitar o entendimento, cocção significa cozimento. A empresa responsável pela entrega e instalação dos fornos é a Polux Comercial Ltda, que receberá R$ 38 mil. Clique e leia
  • Além de auxiliar a Presidência da República na formulação da política exterior do país, o Itamaraty é conhecido pelos eventos diplomáticos realizados nos seus grandes salões. Jantares, celebrações e cerimônias protocolares são comuns para manter boas relações com governos estrangeiros. E nesta semana, o ministério terá que abrir espaço na sua adega, pois foram empenhados R$ 70,5 mil na compra de 1.098 garrafas de uísque. Clique e leia
  • Depois de efetuar os pagamentos relativos aos eventos de encerramento da gestão do presidente Lula e das festividades de posse da presidente Dilma Rousseff, as despesas “protegidas por sigilo” feitas com cartões corporativos da Presidência de República (PR) sofreram cortes consideráveis, passando da média mensal de R$ 1,8 milhão, entre janeiro e fevereiro, para R$ 571,9 mil, entre março e abril. Entretanto, nos últimos três meses o valor voltou a passar de R$ 1 milhão mensal. Clique e leia
  • A aposentadoria da ministra Ellen Gracie do Supremo Tribunal Federal (STF) foi oficializada nesta semana pelo Ministério da Justiça. Primeira mulher indicada para a Corte, a ministra não deverá utilizar as novas poltronas que tiveram notas de empenho publicadas no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi). O tribunal reservou R$ 107,7 mil para a compra de 55 poltronas, sendo 30 giratórias de modelo espaldar alto, no valor de R$ 2 mil cada; outras 20 unidades giratórias, mas com espaldar médio, no valor de R$ 1,8 mil cada; e finalmente outras cinco também com estrutura giratória, espaldar médio, mas com braços reguláveis, como custo unitário de R$ 1,9 mil. Clique e leia
De quebra, vamos para alguns deputados campeões de gastos. Quando falamos em seus absurdos salários de R$ 27 mil por mês, não pensamos nas outras verbas que levam a gastos de aproximadamente R$ 130 mil/mês. E existem "gastões" para todas as legendas, inclusive da oposição.

Clique na imagem e saiba quem são os GASTÕES na Câmara dos Deputados:


É um Brasil sem crise dentro de outro Brasil escravo, que trabalha para pagar as contas desses gastões irrecuperáveis. Não podemos admitir redução de verbas destinadas a programas sociais para sustentar os 3 poderes que vivem num outro mundo e continuam como marajás num país de miseráveis!



Nenhum comentário:

Posts mais populares