terça-feira, 24 de maio de 2011

Caixas eletrônicos: Quem leva tinta é o cidadão

O que os bancos têm feito para evitar crimes envolvendo caixas eletrônicos? A última novidade dos banqueiros  é o sistema que mancha as notas com tinta magenta, inutilizando-as. Muito inteligente, pois, afinal, o principal problema do banqueiro é não deixar que os ladrões levem seu rico dinheirinho. E agora, banqueiros e seguradoras tentam junto ao Banco Central ou Casa da Moeda, fazer com que as notas manchadas sejam trocadas por outras novinhas em folha. Essas são soluções típicas de empresas que não estão nem aí com a segurança das vítimas, neste caso, seus clientes. Deveria existir uma lei que obrigasse os bancos a manter segurança durante o funcionamento dos caixas, tanto os que se encontram nos próprios bancos, em locais públicos ou particulares (estabelecimentos comerciais).

Como os bancos mantém segurança em suas agências, a conclusão é que isto é feito apenas para evitar que levem o dinheiro, ou seja, o cliente que se dane. E o pior de tudo é que a responsabilidade pela segurança nos caixas 24h e outros públicos fica por conta da Polícia Militar, paga com o nosso dinheiro.

Sugiro aos advogados que atendam clientes que sofreram sequestros relâmpagos e foram obrigados a passar pelos caixas eletrônicos; que se feriram durante as explosões cada vez mais comuns e os que foram assaltados dentro dos caixas quando sacavam ou depositavam dinheiro.

Os banqueiros só entendem quando mexem em seus bolsos.

.
.

Um comentário:

Suzana Aragão disse...

Concondo. Cada vez menos, nós cidadãos temos valor e nossa segurança está ameaçada e já não é de hoje. Evito de ir em caixas eletrônicos e principalmente em agências bancárias, pois a segurança quanto a estes lugares no Brasil é zero e se eu um dia sofrer alguma coisa um dia, com certeza moverei um processo bonito, caso não seja morta na ação dos bandidos, que têm carta branca em nosso país.

Posts mais populares